"Oras, se você quiser se divertir, invente suas próprias canções." (Renato Russo)

Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Me afundo em profunda tristeza

e me mato aos poucos

destruo toda minha riqueza

e meus sonhos mais loucos.

 

Do mais belo sentimento

passo ao ódio mortal.

Te mataria neste momento,

mas é minha vida que chegaria ao final.

 

E ainda assim não conseguiria me livrar

da sombra que me assombra quando escurece

que me ajuda a me prejudicar

depois me condena e me enlouquece.

 

Podia ter sido diferente

mas não tive a quem recorrer.

Queria te ter aqui presente

pra me acalmar e comigo adormecer.

 

As minhas forças estão no fim

brinca de se esconder a felicidade.

Estou perdida dentro de mim

e não quero ver a realidade.

 

Já te odiei com todas as forças.

Já chorei e morri de rir.

Quis te fazer o bem, entre outras coisas.

Hoje, acho que o  melhor

é te deixar partir.

publicado por Gizele Alves às 22:21
link do post | comentar | | | favorito

Gostei e vi que temos poeta,
e a tua escrita me encantou,
o nosso coração sangra da seta,
que a ambos trespassou...
almariano a 18 de Novembro de 2008 às 22:45


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13

16
17
19

24
25
26
27
28

30


últ. comentários
Oi Gi, coloquei seu blog nos meus links.gostei mui...
Voltou a escrever gi!!! Que ótimo!!!E tá escrevend...
Oi Gi!Puxa... tá inspirada hein!Passa um pouco des...
Que triste Gi!Puxa... me emocionou mesmo esse text...
Gi,Lindo.. muito lindo...Realmente... não há coisa...
A vida só se compreender mediante a um retorno ao ...
Oi Gi,muito interessante este seu texto.Bom seria ...
Isa, a intenção não era dizer que alguém é mais ou...
oi gizele!teus poemas sao lindos, mas desculpa, as...
Olá Gizele,Obrigado pelas palavras, tbm vi seu blo...
arquivos
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro