"Oras, se você quiser se divertir, invente suas próprias canções." (Renato Russo)

Sábado, 29 de Novembro de 2008

Cansei de sentir os mesmos sentimentos sem cor

Cansei de fazer o que não gosto

Cansei de uma vida sem sabor

Cansei de ter inveja das pessoas erradas

De falar quando não quero

De descer e subir escadas.

 

De não abraçar e beijar quando dá vontade

De engolir o choro

E de não gritar quando o medo invade

Cansei de olhar no espelho e só ver aparência

Cansei de tudo que é externo

Quando o que importa é a essência

 

Cansei de acordar cedo e dormir tarde

De não lembrar dos meus sonhos

Cansei de ser covarde

Cansei dos mesmos lugares todo dia

De pisar nos tomates e nos ovos

E engolir os sapos

Cansei de comer comida fria

 

Cansei de cometer os mesmos erros

De dar valor a quem não me ama

E consequentemente amar quem não me valoriza

Cansei de procurar ovos com pêlos

Cansei de me camuflar entre as pessoas

Quando no fundo quero que me vejam

 

Cansei de sentir pena apenas

Sem ânimo pra ajudar

Cansei de escrever também

Acho que é melhor ir descansar.

tags:
publicado por Gizele Alves às 22:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | | | favorito

Domingo, 23 de Novembro de 2008

 

O sofrimento é de todo ruim?

Não é este mesmo sofrimento que te faz se aproximar mais de você mesmo?

Não é tentando entender nosso sofrimento que nos tornamos entendedores de nós mesmos?

E não é a agonia da dor que te faz querer buscar a cura?

A partir do vazio nasce o desejo de preenche-lo.

Nossas dores e sofrimentos deveriam ser vistos como experiencias necessárias para o nascimento de uma vida nova.

Na verdade tudo aquilo que nasce, paradoxalmente, precisou primeiro passar pelo sofrimento de morrer, deixar para traz a vida antiga.

Assim a mãe precisou passar pelas duras dores do parto para ter em seus braços aquele que será seu maior motivo de alegria.

Nós nascemos com medo, aos berros, sentindo pela primeira vez o ar rasgando nossos pulmões, dores necessárias para quem quer começar uma nova vida.

E a bela transformação das borboletas? Presa em seu casulo sofre para se libertar. Esforço mais que necessário para que suas asas, além de belas, sejam fortes o bastante para voar.

Também para as flores não deve ter sido fácil, tão frágeis, atravessar a terra para exibir ao mundo suas lindas cores.

Nossos sofrimentos devem ser encarados como exercícios para o fortalecimento da alma. Alma que se torna forte e preparada para o próximo desafio. É nisto que se consiste a vida: Desafios!

E dentro de uma mesma vida, deve ser vivido todos os dias este ciclo: Morre o homem velho, nasce um homem novo.

 

publicado por Gizele Alves às 12:23
link do post | comentar | | | favorito

Sábado, 22 de Novembro de 2008

As vezes me pego viajando

por lugares distantes,

me reencontro com momentos

que estão longe de voltar,

momentos de sabores distintos

e sentimentos vibrantes,

tão emocionantes,

que a saudade começa a apertar.

Cada dia naqueles tempos

era um dia diferente.

Sempre uma nova história,

um novo medo.

E mesmo sem motivo aparente

a vontade de viver

e de ser feliz pra sempre

aumentava e se tornava forte.

Crescia facilmente!

Graças aos meus amigos

(eu não me canso de dizer)

que eram como anjos do céu

enviados pra me proteger.

Não se cansavam de me fazer melhor,

ao lado deles

meu lado bom era maior.

 

Ah, meu pequenos anjos queridos,

mesmo que Deus

me mande outros amigos,

ouçam isto:

- Vocês nunca serão esquecidos!

publicado por Gizele Alves às 21:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | | | favorito

Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

Já que o sono não vem,

já que tá difícil dormir,

senta aqui do meu lado,

vamos conversar.

Tenho muito o que dizer,

também quero te ouvir,

falar sobre a vida

relembrar o passado.

 

Preciso te contar o que aconteceu

quando fui embora,

das lembranças dos dias que estive fora,

de quando virei as costas,

de quando fechei a porta.

 

Sei que muita dor eu causei...

vaguei sozinho...

corações machuquei...

e caminhei entre espinhos,

só que ninguém percebeu

que eu não conhecia o caminho.

E quantas pessoas encontrei perdidas como eu?

Passamos fome, sentimos sede

e tivemos frio quando o dia escureceu.

 

Foi quando me lembrei

de tudo que eu deixei quando te abandonei.

E a saudade do tempo que ficava

como criança em seus braços

fez crescer em mim a esperança

de renovar nossa aliança.

 

Voltei!

E como um abraço e um beijo fui recebido.

E é tão bom estar contigo!!

Agora mais do que nunca eu sei

teus braços são meu melhor abrigo!

Hoje a felicidade mora aqui comigo! 

publicado por Gizele Alves às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (4) | | | favorito

Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

Hoje amanheceu

um novo dia no meu coração.

Foi um grande amor

que chegou

e me encheu de emoção.

 

Teu amor me mudou

foi embora toda solidão.

E agora passou

toda dor.

Eu estou em tuas mãos.

 

Agora não posso mais

viver sem você.

Agora já não sei mais

viver sem você

aqui bem perto de mim.

 

Teu amor me curou.

E hoje eu sou feliz.

Hoje eu sou feliz!!

 

** Dedicado à única Pessoa que pode nos fazer feliz de verdade! Nosso Senhor! **

tags:
publicado por Gizele Alves às 18:25
link do post | comentar | | | favorito

Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Me afundo em profunda tristeza

e me mato aos poucos

destruo toda minha riqueza

e meus sonhos mais loucos.

 

Do mais belo sentimento

passo ao ódio mortal.

Te mataria neste momento,

mas é minha vida que chegaria ao final.

 

E ainda assim não conseguiria me livrar

da sombra que me assombra quando escurece

que me ajuda a me prejudicar

depois me condena e me enlouquece.

 

Podia ter sido diferente

mas não tive a quem recorrer.

Queria te ter aqui presente

pra me acalmar e comigo adormecer.

 

As minhas forças estão no fim

brinca de se esconder a felicidade.

Estou perdida dentro de mim

e não quero ver a realidade.

 

Já te odiei com todas as forças.

Já chorei e morri de rir.

Quis te fazer o bem, entre outras coisas.

Hoje, acho que o  melhor

é te deixar partir.

publicado por Gizele Alves às 22:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | | | favorito

Sábado, 15 de Novembro de 2008

 A alegria ilumina quem quiser sua luz,

mas escolhi a escuridão do abismo!

Sofro...

a toa;

Choro...

por nada;

Reclamo...

de tudo,

porque estou presa em meu egoísmo.

E por só ter olhos pra mim

acabo cego.

Cego e no escuro.

Então...

não se jogue a minha frente.

Não adianta,

não te vejo pedindo ajuda.

Não tente gritar,

não gaste a garganta!

Já faz um tempo que estou surdo.

Não!

Não tenho dinheiro.

Não posso te ensinar.

Não me peça conselho,

já estou aprendendo a ficar mudo!

 

publicado por Gizele Alves às 16:59
link do post | comentar | | | favorito

Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

 Não me sai da cabeça

aqueles teus olhos cheios de indecisão.

Meus olhos nos teus,

minha vida em tuas mãos.

 

Não encontrei nenhuma razão. Nenhum motivo.

Nada me convenceu.

Nada do que disseram me fez dizer não.

Nada me fez resistir aos toques de tua mão.

 

E os teus olhos

sem dizer palavra me convenceram,

me hipnotizaram, dominaram,

levaram minhas forças.

Fizeram minhas as suas vontades

e agora são meus os teus desejos.

 

Quem foi que te agraciou com tantos poderes?

Quem te ensinou a roubar corações assim

se esqueceu de ensinar a cuidar deles.

Agora o meu vive doente

dentro de mim.

 

Quando meus olhos encontraram os teus

minha alma vibrou

e quando a tua boca tocou a minha

minha alma escapou,

fugiu de mim, para mergulhar em você

em busca da sua.

 

E o tempo congelou.

O mundo a minha volta parou.

por um instante

só existíamos eu e você.

Pobre alma!

ainda hoje traz as marcas

desta doce aventura.

 

Ahh! Como é triste pensar

que aqueles olhos não queriam dizer nada,

que de novo me enganei.

Me encantei pela pessoa errada.

 

 

*** Dedicado à um dia especial!! ***

 

 

publicado por Gizele Alves às 09:07
link do post | comentar | ver comentários (3) | | | favorito

Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

 Tudo vai passar!

Até as lembranças que ficaram passarão.

Lembrança daquele dia

que te ouvi dizer:

- "Vai passar!"

 

Passam os dias em que eu fico só.

Não, eles não passam. Correm.

E você passou por mim sem me notar.

Anotei a tua placa e não desisti.

Te segui.

Mas não consegui.

-"Tudo passa", não é!?

e eu não alcancei teu coração

que passou por mim rápido demais

me dizendo que estava só de passagem,

que corria em busca de silêncio

com destino a felicidade

me calei ...

... chorei ...  só depois acreditei

... e até aceitei ...

mas continuo esperando

que tudo passe!

 

publicado por Gizele Alves às 22:33
link do post | comentar | | | favorito

Hoje estou sozinha.

Sozinha no mar

e nem o brilho das estrelas me distrai mais.

Quando a esperança aos poucos

vai indo embora,

fica difícil se concentrar em dias de paz.

Meus pensamentos ficaram presos

em dias cinzas,

no meio desta neblina quase sumo.

Sozinha no mar

me tornei um barco sem leme,

sou um barco sem rumo.

Me acostumando a viajar só

vou pra onde o vento me levar,

pensando naqueles que me deixaram assim

e naqueles que me atiraram no mar.

Sozinha.

publicado por Gizele Alves às 22:32
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13

16
17
19

24
25
26
27
28

30


últ. comentários
Oi Gi, coloquei seu blog nos meus links.gostei mui...
Voltou a escrever gi!!! Que ótimo!!!E tá escrevend...
Oi Gi!Puxa... tá inspirada hein!Passa um pouco des...
Que triste Gi!Puxa... me emocionou mesmo esse text...
Gi,Lindo.. muito lindo...Realmente... não há coisa...
A vida só se compreender mediante a um retorno ao ...
Oi Gi,muito interessante este seu texto.Bom seria ...
Isa, a intenção não era dizer que alguém é mais ou...
oi gizele!teus poemas sao lindos, mas desculpa, as...
Olá Gizele,Obrigado pelas palavras, tbm vi seu blo...
arquivos
links
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro