"Oras, se você quiser se divertir, invente suas próprias canções." (Renato Russo)

Domingo, 29 de Março de 2009

Me supreendi a primeira vez que eu te vi,

foi sim surpresa, paixão e foi encanto

ou o que mais pode ser tudo aquilo que senti!

 

Era sonho? Talves uma miragem?

Não, era simplesmente alguém

que estava só de passagem.

 

Seus olhos foi o que mais me chamou atenção.

Olhar de menino, de garoto moleque.

Foi doce e forte. Foi Atração.

 

Depois esse sorriso. Lindo!

Que te enche de vida

iluminando tudo, como o céu se abrindo.

 

Hoje, depois de todo esse tempo, me peguei pensando:

Será que um dia poderei tocar a pele clara do teu rosto,

sentindo o brilho dos teus olhos me olhando?

 

E ver novamente toda luz que ilumina tua face quando você sorri,

enquanto te revelo a grandeza do que senti,

na primeira vez que te vi?

 

**Dedicado àquele que queria só pra mim!!**

publicado por Gizele Alves às 15:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 8 de Fevereiro de 2009

Mais uma vez vou esperar

que Seu amor seja maior que meus erros

e sentir outras vez Tua mão me levantar.

Quero novamente Te sentir mais perto

e transformar meu amor

em um gesto concreto

quando sentir Tua presença invadir meu quarto

e tirar das minhas costas

o peso do meu fardo.

E quando já não houver mais esperança

me fazer lembrar

dos meus sonhos de criança.

publicado por Gizele Alves às 20:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 23 de Novembro de 2008

 

O sofrimento é de todo ruim?

Não é este mesmo sofrimento que te faz se aproximar mais de você mesmo?

Não é tentando entender nosso sofrimento que nos tornamos entendedores de nós mesmos?

E não é a agonia da dor que te faz querer buscar a cura?

A partir do vazio nasce o desejo de preenche-lo.

Nossas dores e sofrimentos deveriam ser vistos como experiencias necessárias para o nascimento de uma vida nova.

Na verdade tudo aquilo que nasce, paradoxalmente, precisou primeiro passar pelo sofrimento de morrer, deixar para traz a vida antiga.

Assim a mãe precisou passar pelas duras dores do parto para ter em seus braços aquele que será seu maior motivo de alegria.

Nós nascemos com medo, aos berros, sentindo pela primeira vez o ar rasgando nossos pulmões, dores necessárias para quem quer começar uma nova vida.

E a bela transformação das borboletas? Presa em seu casulo sofre para se libertar. Esforço mais que necessário para que suas asas, além de belas, sejam fortes o bastante para voar.

Também para as flores não deve ter sido fácil, tão frágeis, atravessar a terra para exibir ao mundo suas lindas cores.

Nossos sofrimentos devem ser encarados como exercícios para o fortalecimento da alma. Alma que se torna forte e preparada para o próximo desafio. É nisto que se consiste a vida: Desafios!

E dentro de uma mesma vida, deve ser vivido todos os dias este ciclo: Morre o homem velho, nasce um homem novo.

 

publicado por Gizele Alves às 12:23
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

Já que o sono não vem,

já que tá difícil dormir,

senta aqui do meu lado,

vamos conversar.

Tenho muito o que dizer,

também quero te ouvir,

falar sobre a vida

relembrar o passado.

 

Preciso te contar o que aconteceu

quando fui embora,

das lembranças dos dias que estive fora,

de quando virei as costas,

de quando fechei a porta.

 

Sei que muita dor eu causei...

vaguei sozinho...

corações machuquei...

e caminhei entre espinhos,

só que ninguém percebeu

que eu não conhecia o caminho.

E quantas pessoas encontrei perdidas como eu?

Passamos fome, sentimos sede

e tivemos frio quando o dia escureceu.

 

Foi quando me lembrei

de tudo que eu deixei quando te abandonei.

E a saudade do tempo que ficava

como criança em seus braços

fez crescer em mim a esperança

de renovar nossa aliança.

 

Voltei!

E como um abraço e um beijo fui recebido.

E é tão bom estar contigo!!

Agora mais do que nunca eu sei

teus braços são meu melhor abrigo!

Hoje a felicidade mora aqui comigo! 

publicado por Gizele Alves às 21:59
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

 Tudo vai passar!

Até as lembranças que ficaram passarão.

Lembrança daquele dia

que te ouvi dizer:

- "Vai passar!"

 

Passam os dias em que eu fico só.

Não, eles não passam. Correm.

E você passou por mim sem me notar.

Anotei a tua placa e não desisti.

Te segui.

Mas não consegui.

-"Tudo passa", não é!?

e eu não alcancei teu coração

que passou por mim rápido demais

me dizendo que estava só de passagem,

que corria em busca de silêncio

com destino a felicidade

me calei ...

... chorei ...  só depois acreditei

... e até aceitei ...

mas continuo esperando

que tudo passe!

 

publicado por Gizele Alves às 22:33
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


últ. comentários
Oi Gi, coloquei seu blog nos meus links.gostei mui...
Voltou a escrever gi!!! Que ótimo!!!E tá escrevend...
Oi Gi!Puxa... tá inspirada hein!Passa um pouco des...
Que triste Gi!Puxa... me emocionou mesmo esse text...
Gi,Lindo.. muito lindo...Realmente... não há coisa...
A vida só se compreender mediante a um retorno ao ...
Oi Gi,muito interessante este seu texto.Bom seria ...
Isa, a intenção não era dizer que alguém é mais ou...
oi gizele!teus poemas sao lindos, mas desculpa, as...
Olá Gizele,Obrigado pelas palavras, tbm vi seu blo...
arquivos
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro